sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Poema (autora: Regina Carvalho)

Supliquei
ao deus do espelho
que com seus velhos
olhos cruéis me fitava:
me deixa amar novamente
como amei aos 20 anos
amor de ilusão
e esperança
Calado ele estava,
calado ficou.
Pousado na cabeça
cega
de Minerva
o corvo , porém,
sentenciou:
nevermore, nevermore!

Regina Carvalho é professora aposentada da UFSC e escritora. Mantém o divertido (e inteligente) blog "Coisas de Regininha" (veja link ao lado).

3 comentários:

Anônimo disse...

Poema muito inspirado da Regininha!

E aproveito para dizer que sua crônica (já lida no AN), está o máximo tambem!
Beijinhos da Fatima, para as duas.

regina disse...

Tá mais bonitinho aqui, hehehe...
Obrigada , amiga, amigas!
bj

Silva disse...

Gstei muito.