quarta-feira, 31 de outubro de 2007


O dia inteiro com um tatu na cabeça e a idéia de um poema.

Um poema que contivesse tatu e catutos.

O dia inteiro tentando desentocar um poema da toca.

Um poema que não veio.

Um poema que não vem.

Um poema intocado.

8 comentários:

Rodolfo disse...

Praticamente um poema underground!
tatu, sai da toca!!
(pronto, já fiz minha parte! *risos*)
um beijo!

marcia cardeal disse...

Gostei da parte que (me)toca!!!! rsss...beijo

Jefferson disse...

Que sensibilidade....é sério....

coisa de poetiza profissional...

Visita o meu...

Bjs

Jefferson disse...

Fico honrado por receber sua visita no meu simples recanto...

Cutuque a toca que sempre saí coisas...

bjs poéticos

Carlos disse...

coloquei vc na minha lista de tatus, confira!

Felipe Lenhart disse...

Li o jornal, e não deixei para a segunda à noite! Parabéns pela menção honrosa. Felicidades.

Regininha disse...

AMEI teu tatu, tatu que sou, metida na minha toca...
beijão.

Suzana Mafra disse...

Elogio da Regininha?

Ganhei o dia.

Beijão!