sábado, 19 de março de 2011

Estrelas

Cada pessoa tem uma estrela que lhe guia a vida

Caminho no escuro como se pisasse em nuvens

Nervosa

Minha estrela é um vagalume


Poema classificado no concurso Sinergia.

26 comentários:

Sid disse...

Muito bonito e profundo, Suzana.
Bom domingo...

Lucas Nícolas™ disse...

pensamento muito pessoal o seu... Simples, puro e sincero! abraços!

Audácia Pura disse...

Que lindo o que escreve.
Perfeito.

Rubens da Cunha disse...

saudade

Graça Carpes disse...

Lindo brilho!
:)

Davi disse...

Bonito poema, nostálgico...

Amanda Lemos disse...

Puro e Profundo :)

Muito interessante o blog !
Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

www.bolgdoano.blogspot.com

Muito Obrigada, desde já !

Carlos disse...

...você não cai do voo, mesmo quando a estrela pisca. Abraços poéticos.

Elias Pacheco disse...

Olha, tá de parabéns viu. Blog muito bonito mesmo.

Multiethnic disse...

A minha brilha, brilha.
É Estrelinha.

Mara faturi disse...

Que saudade moça;))
VIM AQUI "REZAR" (lembra do poema)?!!Tua poesia ilumina minha noite insone!
Grande bjo!

Rodolpho Gomes disse...

Caríssima,
dando uma passeada por esse vasto universo digital, encontrei o seu blog e sim, achei suas poesias muito interessantes e profundas, um jogo de palavras bem estruturado, enfim, uma verdadeira poesia.
Peço que dê também uma olhada no meu blog de poesias, apesar de ele estar se iniciando agora. Todavia, há duas poesias de minha autoria no mesmo. Dê uma olhada lá! www.heroisordinarios.blogspot.com
Abraços!

Kaic Aude disse...

Se assim é, é um vagalume com um senso de orientação muito bom!

Anônimo disse...

Otimo seus textos; conheço um blog mt bom tbm.acessa:www.fabioroberto3.blogspot.com
seria perfeito ter vc como seguidora.

Filha da Lua disse...

Linda... o que vc escreve é um bálsamo para a alma! irei acompanhar seu blog!
Beijokas!

Cynthia Lopes disse...

Suzana,
sua delicadeza
sempre me surpreende!
bjs

Concita disse...

Vagalume inteligente,sentimental.
Parabéns

MARILENE disse...

Não importa que forma tem a estrela que nos guia. Basta que tenha luz, como o vabalume.

Adoçante disse...

E a minha estrela é uma cigarra....
Ando muito pessimista
vou frequentar esse blog pra me exorcizar dos meus insetos..!

Parabens amigaaa pelo blog
visita nosso café da madrugada
beijos

Artes e escritas disse...

Que delicadeza de poema. Gostei muito. Abraço, Yayá.

Weslley Almeida disse...

Belo, belo...
Recentemente escrevi em umas de minhas divagações:
"Quando crianças, somos vaga-lumes. Quando adultecemos, nos tornamos postes: carregamos luzes artificiais...
Mas quando o espírito de criança permanece mesmo quando crescemos vaga-lumes permanecem em nós.
Abraço, poetisa!

margoh werneck disse...

amei de paixao seu jeito doce e tão instigante de se expressar.

Te sigo.

Beijo

Gustavo Hermes Soares disse...

Merecido!
É lindo!

Flor de Lótus disse...

Caminho incerto, curvilíneo...
Tão inseguro quanto os passos que dá...
Dirão que pecou por amar um falso diamante
dirão que nem sequer olhou onde pisar...
Ou que nem sequer pisou...
Nem sequer viveu, nem sequer amou
Nem sequer olhou para a estrela
Se é que ela existiu...
Dirão da sua vida o que não enxergaram nas próprias vivências...
Penitenciados seus passos
Vigiados seus mundos...
Onde pequenos vagalumes são estrelas...
Cadentes, condescendentes
úteis vidas a iluminar vidas
e a implorar
não me siga... nem mesmo eu sei para onde vou...

Flor de Lótus disse...

também escrevo... convido-a a visitar-me... http://noitesdeoutrosdias1.blogspot.com/

Joselito Nascimento Otílio disse...

Minha estrela é nada mais e nada menos que um grande amor que de tão grande que é, não cabe no meu pequeno peito, onde existe um espaço único para essa estrela mais que especial... Parabéns pelo poema...Ah! Não posso sair daqui sem convidar você para visitar meu blog e se torna seguidora, prometo que farei do seu espaço meu espaço...Hehehe! www.joselitootilio.blogspot.com
Te espero por lá!