terça-feira, 9 de novembro de 2010

Tratado zen

O pequeno Samurai me feriu
com o arco de ipê roxo

Uma mulher não deve ceder aos caprichos de um Samurai
uma mulher deve lutar pela preservação dos ipês

Sob o ipê roxo
enterro o amor impossível
a sete palmos do chão

13 comentários:

Sid disse...

Sábias palavras... lindos versos...

Johnny Nogueira dos Santos disse...

Muito feminino, cheio de energias enterradas e encravadas...

Parabéns!!!!

Johnny Nogueira dos Santos disse...

Quando puder ou quiser dê uma olhada no meu blog de poesias:

http://johnnynogueiradossantos.blogspot.com

Gostei muito do seu parabéns!!!!!

Rodi disse...

www.eutiveumzonho.zip.net
leia, linque, fique a vontade

Minha alma fala disse...

Oi gostei muito do seu blog e da sua poesia, já sou sua seguidora, me segue no meu (dá uma conferida)por favor!!!
http://cadyomline.blogspot.com/

Beijos
Caroll

Ana Ribeiro disse...

Esse tratado é mesmo bem zen. Bacana. O que será que pode haver entre uma mulher e um samurai? No seu poema, mil ideias, as mais improváveis, talvez.

Robson W. disse...

Luminoso e marcante teus versos. Belas palavras para encantar a alma.

Conversando Com as Estrelas disse...

Olá!

Gostei muito de seu blog.
Quando puder, visite o meu: www.camillasribeiro.blogspot.com

Abraços!

Soninha disse...

Gostei do tratato.Imprevisível, mas forte!Abraços

Elias Pacheco disse...

Interessante, muito interessante...

Solange Medina disse...

BELÍSSIMO BLOG,
TOCOU-ME A ALMA.
AFETUOSO ABRAÇO,
SOLANGE CASTRO MEDINA

Exploradores da Poesia disse...

olá, adoramos seus poemas pq nos levaram a refletir sobre a beleza da arte poética num experimento de leitura de poemas no ciberespaço.

Anônimo disse...

asdsaldhas