domingo, 8 de março de 2009

Promessa

Ele prometia todos os dias. Todos os dias eu acreditava. Amanhã, amanhã eu e você, você e eu. Amanhã é um lugar distante, amanhã é o ponteiro sem pressa, o tic-tac arranhando a garganta. Não sei se tua mão está branca, vermelha ou azul e se o ar entra pela tua boca e se cuidam para que não te doa o corpo e se ainda és um sopro num corpo ou apenas um sopro.

Esqueça de tudo, do sol, do azul. Esqueça do gesto de levantar a cabeça, esqueça a timidez inicial, esqueça o sorriso, a voz ao telefone, esqueça o homem, esqueça o nome, apague a luz, fique sozinha com as memórias, com o prolongamento da vida que escapa, escapa, escarpa.

Vasculhe as mensagens dele no computador, procure pelo amor nas entrelinhas. Puxe o fio da letra, faça o filme rodar de novo, o bar, a timidez, o timbre da voz, o sorriso aberto, o abraço certo. Procure o beijo, primeiro roçado, depois linguado, cama sutra. Coma.

6 comentários:

Regina disse...

Sim,senhora, gostei deste!
Um erotismo muito porreta!
bj

Norberto Well disse...

Teu texto é poesia pura. Santa Catarina tem bons escritores; bons de bons mesmo. Que fazem uma literatura de qualidade, daquela que fica, pois só a arte fica. Eu brigo muito contra aquela mania das empresas que vêm de outros estados, trazerem seus amigos e os manter. Deparamo-nos com expressões desconexas com nossa cultuara, passando a ideía de que aquilo é o falar catarinense. Isso me aborrece. Não fiquei feliz quano me disseram quel dia da semana eu ia escrever. Teu texto de despedida me deixou a pensar. Mas agora tenho teu blog. Obrigado pela dica. É doce viajar por tuas palavras, teus sentimentos, pelo ângulo em que vc vê o mundo acontecer. bjs NW

Vieira Calado disse...

Passei para ler as novidades e deixar cumprimentos.

Norberto Well disse...

É doce viajar pelo teu texto.

merry disse...

Gostei demais... temos pressa de viver!

ronald augusto disse...

suzana, me manda um e-mail. vamos conversar com calma. que bom que você é a minha leitora ideal.
abraços!